lunes, 30 de diciembre de 2013

ano novo

sou uma artista famosa que não descobriram ainda:
sozinha no ano novo, com o cinzeiro cheio,
o copo vazio, o coração forte e ao mesmo tempo fraco
que pede por coisas que no fundo são só companhia.
tenho o mundo todo dentro de mim
e, veja, ele cabe inteirinho no meu peito.

ano novo já foram tantos durante o ano todo
que um ano novo enfeitado só é enfeitado porque soltam fogos,
abrem espumantes e fazem listas
porque pra mim eu fui nova tantos dias
que nem sei como consegui
morrer e nascer tantas madrugadas seguidas.

ano novo anunciado
que depois de tanta festa
vira só praia vazia
canto dos pássaros
ressaca
promessa
sono.

este ano novo veio
e a única coisa que ele quer
é ser ele mesmo.
amanheceu
peguei a viola
fui pra fora
ver a vida que hoje tinha amanhecido nublada

amanheceu
fui atrás de mim
dentro dos armários
e me achei inteira
fumando um cigarro
na poltrona

porém só.

jueves, 26 de diciembre de 2013

O que quer a vida se não "dar o ar da graça"?
A vida quer ser,
aparecer
incomodar.
A vida quer é viver
ficar de pernas pro ar
ser feliz e chorar
a questão - a grande questão da vida -
é que ela faz poesia sem rimar.

viernes, 20 de diciembre de 2013

yo tampoco se como vivir: estoy improvisando

uma dose de coragem
outra de cuidado
uma dose de alerta
e uma outra de vida
porque viver é isto:
errar e acertar num ciclo contínuo
perder-se pra depois se encontrar.


martes, 17 de diciembre de 2013

acontecente

Fui ver e acabei saltando
Não posso mais saltar assim...
é preciso cautela, ter o sono tranquilo
e o coração também.

Olhei pela janela e pensei
se há vida no meio de tanta morte, por que não vivê-la?
Cometo meus erros,
por me sentir sozinha demais.
Por saber que ninguém olhará as minhas atitudes
a minha louça suja
e o meu cesto cheio de roupas
meu lixo parado
minha geladeira vazia.

Se há vida, há tormentas
estou chegando à tantas conclusões
que um dia acho que vou me concluir de encontro em encontro
como é que a gente pode ser? tudo está tão acontecente!