jueves, 15 de mayo de 2014

confissão

palavra presa vira o quê?
palavra presa vai pra onde?
pra onde vão todos os sonhos que a gente não come?
pra onde vão as desesperanças de amores perdidos,
roubados, rasgados?
pra onde vão os sentimentos que não dizemos por
medo da dúvida, medo de não ser, medo do medo?

coração preso por quê?
se não cometeu crime algum...
coração preso por quem?
coração sobrevivente não só bate.
precisa de todos os cuidados.
precisa de cuidados melhores.

e quando a gente não sabe definir o que sente?
é medo, é certo ou é nada?
meu sentimento não sabe perdurar,
só sabe ser quando é.

o que precisa morrer hoje para que mais vida possa nascer?
estou com medo do sono tranquilo, do confiar que o outro não dilacerará meu coração...
estou com medo de pegar na sua mão, de ser feliz, porque quem é feliz também é triste,
mas eu tenho a impressão que quem ama, está cego.
Eu tenho medo de escolher, dizer "sim" para o seu amor.
Porque quando a gente fala de escolher, eu me lembro da escolha que fui feita.
Não achei que fosse ter que escolher de novo tão cedo. Tenho medo de errar,
mesmo sabendo que não há erro.
Porque eu nunca fui feliz.

No hay comentarios:

Publicar un comentario