domingo, 17 de agosto de 2014

cada dia acontece em mim um mundo.
talvez seja um dom estar dentro de tudo,
sem sair do lugar

cada dia nasce uma nova morte
que dá espaço para mais vida

cada dia o mundo que há em mim desaba,
aflora.
cada dia vivo de mais instantes tão intensos
que me preenchem
mesmo na melancolia,
mesmo na dor.

porque para me sentir viva
não preciso me sentir feliz.
para ser feliz
eu preciso me sentir inteira

No hay comentarios:

Publicar un comentario