lunes, 10 de agosto de 2015

passei o dia falhando
tentando encontrar um motivo
pra a minha tristeza
pra essa agonia

rodopiei em volta dos meus karmas
gostos, gestos
tive medo da morte
mas ainda mais
medo da vida.
o que será que ela quer de mim?
já tem a minha alma
tira a minha calma
o que mais ela quer?

tropeço enquanto ando
me despeço de mim todos os dias
e me parto
parto pra longe
parto normal.

no dia seguinte
nasce uma nova
mas essa
nasce de cesárea
porque acordar  é difícil
estar mergulhada na vida
é difícil
eu preciso de boias
pra essa água fria
pra esse banho gelado
de realidade
que tenho que tomar
todos os dias.

No hay comentarios:

Publicar un comentario