martes, 29 de septiembre de 2015

[meu coração
é um órgão inquieto
insone
tem olheiras por ficar acordado a noite toda
pulsando.
de manhã
em cima da mesa
(pulsa)
no fim da tarde
está cansado
mas sabe
que (ainda) há trabalho a fazer
porque não encontrou
o seu sentido
de ser.

meu coração resume-se
a uma rima pobre:
órgão passível
de comoção,
sensível
por vocação.

mesmo assim
o cadastrei na lista de doadores:
poeta, ansiosa e fumante.
coitado
do primeiro
na fila
do transplante] 

No hay comentarios:

Publicar un comentario