domingo, 18 de octubre de 2015

religare


[não tenho dúvidas
de que deus existe.
escrevo deus
sem maiúscula
porque ele mora
nas pequenas coisas.
deus se sustenta
na alça da minha xícara de café
já trincada
há muito tempo
mas que nunca se quebrou por inteiro;
na luz do fim do dia
que bate de certo modo no umbral da porta da cozinha
e me faz querer viver para sempre
este instante;
no seu olhar
que, apesar de vivo
e atento
se mostra frágil
e me faz querer cuidar de você
como quem cuida de um passarinho;
no ipê que desfloresce
deixando presa em meu cabelo
uma flor amarela
que só percebo na hora do banho;
na risada da minha amiga
que é pulsante
apesar de ter o coração quebrado.

deus mora
na possibilidade
de te ver de novo;
mora
no meu lugar preferido
do sofá;
deus repousa
no meu travesseiro
que fica ao lado esquerdo da cama:
deixo ele ali
imperturbável,
dormindo ao lado
do coração.

deus existe
e não me resta a menor dúvida.

deus mora na pergunta
que ainda não fiz.

deus mora
no bebê que demora
a nascer
na brisa fresca
de um entardecer
na rima pobre
e feliz.

deus mora
no clichê brega
de um coração disparado
porque
deus
é amor]

No hay comentarios:

Publicar un comentario