sábado, 17 de octubre de 2015

uma comum existência

estar em casa à tarde é:

ferver água pra um café;
lavar roupa;
passar o café, com três colheres de sopa cheias;
deixá-lo passando em cima da pia, voltar pra mesa e esquecer de fechar a garrafa térmica;
pensar em você no meio de tudo isso;
ouvir o barulho da construção e as risadas dos pedreiros;
tomar três ou mais xícaras de café;
escrever alguns poemas;
lavar a louça;
cochilar por 18 minutos;
ler um pouco;
escrever um pouco;
pensar em você absorto nas coisas de uma tarde normal
e quente pra burro.


sabe, tem feito calor aqui dentro.

No hay comentarios:

Publicar un comentario